Posts Marcados Com: Igreja

Revisão Sacramental Catequética (7º Encontro – 1ª Parte)

Vaticano

Vaticano

Com felicidade aprendemos que, dentre as centenas de denominações cristãs, estamos naquela que foi prefigurada, fundada e amada pelo próprio Jesus, e já explicitamos todas as ligações desse fato virtuoso, como a confissão de São Pedro, a Fundação por Nosso Senhor, a Igreja em Pentecostes e as provas de que São Pedro realmente esteve em Roma, onde foi martirizado, culminando no crescimento do que hoje é nossa família, que não aceita egoísmos e reza pela Salvação de todas as pessoas, todos os dias, em todas as horas, sempre que se celebra uma Missa. Continuar lendo

Categorias: Doutrina, Sacramentos | Tags: , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Sacramento da Ordem (5º Encontro – 2ª Parte)

O Sacramento da Ordem

O Sacramento da Ordem

No Antigo Testamento, vemos como Deus escolheu uma das Doze Tribos de Israel, a de Levi, para que seus membros se tornassem sacerdotes (cf. Nm 3, 11-13). O conjunto de ritos e sacrifícios desse período compõe a Antiga Aliança.

Jesus sofreu seu sacrifício para levar plenitude aos sacrifícios da Antiga Aliança, de modo a abolir o sacerdócio levita e instituir uma nova maneira de sacerdócio, onde Ele mesmo fosse o Único Sacerdote da Nova e Eterna Aliança.

Ele fez isso para que nossos pecados fossem definitivamente perdoados, e para que Deus permitisse tal coisa, o próprio Deus, de alguma forma, teria que se sacrificar em função de toda a humanidade. É impressionante notar que, para nossa absoluta sorte, Deus é verdadeiramente amor, e se fez homem com o intuito de que a Salvação fosse entregue em nosso meio. Continuar lendo

Categorias: Doutrina, Sacramentos | Tags: , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Sacramento do Matrimônio (5º Encontro – 1ª Parte)

Sacramento do Matrimônio

Sacramento do Matrimônio

A presença de Deus no âmbito familiar, além de benéfica, revela detalhes nítidos e expressivos sobre como nos organizamos, ou seja, como Deus queria que vivêssemos.

No século X a. C. os povos coexistentes, na maioria das vezes, haviam se entregado ao paganismo, e eram poligâmicos em sociedades patriarcais, ou seja, o homem podia se casar com várias mulheres, indicando superioridade.

É interessante notar que a narrativa bíblica, mesmo naqueles tempos remotos e embrutecidos, já era contrária a tal atitude, e a passagem de Adão e Eva, mais nitidamente enfatizada em Gênesis 2, 22-24; nos mostra que a família na mentalidade de Deus possui um homem e uma mulher, que se amam mutuamente, possuem toda a intenção de ficarem juntos, e a partir de um consentimento divino, uma permissão direta de Deus, se tornam uma só carne, deixando suas famílias originais. Continuar lendo

Categorias: Doutrina, Sacramentos, Santíssima Virgem Maria | Tags: , , , , | Deixe um comentário

Introdução aos Sacramentos (2º Encontro) – Primeira Parte

São Jerônimo de Strídon

São Jerônimo de Strídon

Jesus falava aramaico, uma variação do hebraico em vigor na região em que ele crescera. Naturalmente, os diálogos do Novo Testamento entre o Filho de Deus e seus discípulos se deu neste idioma, mas a necessidade de transmissão do Evangelho fez com que a maioria dos Evangelhos e cartas sobre a Revelação de Jesus fossem escritos em grego (particularmente o dialeto Koiné), uma língua importante e usual no Oriente Médio, em função do comércio no Mediterrâneo e da tradição helenística transmitida pelo império de Alexandre, o Grande. De fato, os próprios judeus daquele tempo que moravam fora da Judéia tinham em suas sinagogas os livros do Antigo Testamento em grego, em especial através da versão denominada Septuaginta, que remonta do século III a.C., na cidade de Alexandria.

Continuar lendo

Categorias: Doutores da Igreja, Doutrina, Patrística, Sacramentos | Tags: , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Introdução à Igreja Católica Apostólica Romana (1º Encontro)

A palavra “igreja” nos remonta da tradução mais usual do Antigo Testamento hebraico para a língua grega, versão denominada Septuaginta, onde o termo hebraico para assembleia ou reunião dos fiéis em torno de Moisés foi traduzido para o grego ekklesia, e mais tarde, para o latim ecclesia.

Os apóstolos, transcrevendo os ensinamentos de Jesus, deram sentido mais amplo, passando a designar a união indissolúvel dos cristãos como sendo a Igreja, e as intenções do Filho de Deus para que essa Igreja fosse única serão devidamente exprimidas nessa postagem.

Continuar lendo

Categorias: Doutrina, Eclesiologia | Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Blog no WordPress.com.